Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Agrônomos se preocupam com seca histórica na Argentina

Compartilhe:
WhatsApp-Image-2018-02-28-at-08.39.14

Na manhã desta quarta-feira (28), a reportagem da Rádio Club recebeu um relato de um Agrônomo que está trabalhando na Argentina, o mesmo que em contato com o Engenheiro Agrônomo – Lucas Fraron de Machadinho, passou as informações do caos que vive a Argentina com uma seca histórica que vem trazendo grandes prejuízos para o mercado.
Em um contato com Lucas, o Agrônomo destaca como estão as condições no País Vizinho. “Estamos retornando da Argentina, ontem (27), fizemos mais de mil quilômetros entre San Luís, próximo a Mendonça atravessando toda a província de Córdoba, mais respectivamente pelo norte de Buenos Aires, e chegando a Santa Fé se vê a seca que a Argentina está passando, a última chuva foi dia 23 de janeiro”, segundo ele o ambiente é desesperador, pois se fala em mais de 13 milhões de hectares de milho e soja afetados.
Perdas do milho acima de 50%, e soja acima de 30% e, a tendência é aumentar porque não existe tendência de chuva para os próximos dias.
O Agrônomo ressalta que “o Brasil esta em pela colheita e ainda não estão dando foco na noticia da situação”. Os especialistas falam que nunca viram isso a última seca foi há 70 anos, a maior seca na argentina e certamente vai influenciar nos preços em Chicago. Na argentina foi plantado 5,6 milhões hectares de milho, com isso a ração para o gado poderá ter um aumento significativo.
O aumento significativo no Brasil não vai compensar as perdas da Argentina, pra ser ter uma ideia no ano passado a argentina colheu 57 milhões de toneladas de soja, com a seca baixaram pra 51 e na quarta-feira passada já foi baixada para 47, a expectativa é que ainda baixe para 40, e com isto 15 milhões de toneladas na produção Argentina.

Fonte: Rádio Club FM

Deixe seu comentário: