Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Tocando agora: Carregando...

Autoridades da região se reúnem em Maximiliano de Almeida buscando soluções para a RS 126

Compartilhe:
Ers126

As más condições de trafegabilidade da RS 126, que liga Maximiliano de Almeida a Pinhalzinho levaram autoridades regionais, representantes de entidades, demais lideranças e público em geral a se reunirem em Maximiliano de Almeida na tarde desta terça-feira (26) para debater sobre possíveis soluções ao problema.
Conforme a prefeita do município anfitrião, Dirlei Bernardi dos Santos, este é apenas o primeiro passo de uma luta para que o trecho receba melhorias imediatas e também o asfaltamento. “A partir de hoje estaremos lutando com todo esse grupo. Tem vários municípios, tem toda uma comunidade clamando por esse asfaltamento”, comentou logo após o encerramento da reunião.
Assim como demais representantes da região Alto Uruguai, o prefeito de Marcelino Ramos, Juliano Zuanazzi também se fez presente, e lembrou que já existe um projeto elaborado para a pavimentação asfáltica, assim como licença ambiental válida para que a obra possa sair do papel. “O Consórcio Machadinho aportou recursos financeiros para custear os estudos técnicos antropológicos e ambientais para renovação dessa licença. Isso foi feito e protocolado na Secretaria de Planejamento do Estado, no DAER (Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem).”, esclareceu. O projeto de engenharia já havia sido elaborado no ano de 2001, e aprovado pelo DAER.
Considerado o município mãe da Região Alto Uruguai, Erechim se fez representado pelo presidente da ACIEE (Associação Comercial, Cultural e Industrial de Erechim), Ari Fábio Vendruscolo. Ele destacou a importância em se valorizar o desenvolvimento regional. Também citou que a pavimentação asfáltica depende da vontade política dos órgãos superiores de governo. “Foi dado um pontapé inicial, um passo muito importante. Amanhã a gente vai levar esse anseio para a nossa região, que é a região da AMAU (Associação de Municípios do Alto Uruguai) e juntamente com entidades, com empresários, com os prefeitos a gente vai ver, vai discutir se é realmente isso que a gente vai brigar. Tenho quase certeza que vamos optar por essa alternativa e colocaremos ‘no colo do senador Heinze’ para que ele nos dê esse suporte e nos conduza. Porque agora a vontade é política, passa por eles”, ressaltou Ari.
Todos os segmentos da economia devem ser beneficiados com as melhorias de condições na trafegabilidade, porém um deles surge como nova fonte de entrada de recursos nos municípios da região – o turismo. O empresário do setor, Delfim Mafessoni relatou sobre a dificuldade em se atrair turistas gerada pelas más condições de acesso. “A gente tem essa dificuldade, temos turistas em Machadinho e queremos levar para Marcelino e não tem como, e vice-versa. E isso vale para todos os segmentos da economia. Não podemos mais aceitar isso. Num país da tecnologia, num mundo da tecnologia, onde se amplia aeroportos, onde se duplica rodovias nós não termos sequer uma rodovia que não é somente para ligar dois municípios, é para ligar uma região de mais de cinquenta municípios”, pontuou, manifestando otimismo com o envolvimento do senador Luiz Carlos Heinze.
Ao final da reunião, ficou definido que será levado um pleito emergencial aos representantes do DAER, para que seja realizada manutenção paliativa de forma imediata; e para que a entidade também formalize um documento que permita aos municípios investirem recursos na realização de manutenção na rodovia. Outro ponto definido foi a formação de uma comissão para levar às autoridades de esferas superiores de governo uma reivindicação formal para a construção do asfalto.

Deixe seu comentário:

Publicidade:

Park hotel

Park hotel